7 dicas para melhorar a sua saúde sexual

Rate this post

A saúde sexual é um domínio que parece ser um tabu e que deve visibilizarse e cuidar tanto como outros aspectos vitais, já que afetam diretamente o bem-estar físico, emocional, mental e, até mesmo, social.


De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde sexual requer uma abordagem positiva e respeitosa da sexualidade e das relações sexuais, assim como a possibilidade de ter experiências sexuais prazerosas e seguras, livres de qualquer coação, discriminação e violência”.


Um dos órgãos mais importantes para poder desfrutar de uma saúde sexual ideal é o cérebro. Neste sentido, alguns peritos especializados em sexologia afirmam que há doenças mentais que podem causar disfunções sexuais, pelas próprias patologias ou por fármacos com que são tratados. Da mesma forma, as disfunções sexuais podem levar à depressão ou ansiedade.


Por isso o uso de alguns suplementos naturais ou geis de estimulo sexual como o Power Blue Long tem ajudado a melhorar a vida sexual de muitos casais.


Às vezes, a rotina, as pressas, os problemas e o stress diário fazem com que se deixe de lado a sexualidade e esta passe a um segundo plano. Deste modo, pouco a pouco, se vai apagando a chama e diminuindo o desejo sexual. Neste problema, os especialistas também concordam que o estilo de vida ocidental não facilita a dedicar-se ao amor, ao erotismo, nem para o casal.


Dicas para melhorar a sua saúde sexual:



  1. Fazer exercício. O esporte costuma produzir bem-estar e satisfação, o que em muitos casos pode se traduzir em um aumento da libido. Os especialistas recomendam especialmente a natação e Pilates.

  2. Deixar de fumar. O consumo de tabaco pode prejudicar a função erétil.

  3. Seguir uma alimentação equilibrada. Uma dieta com alto conteúdo em gorduras saturadas repercute de forma negativa sobre a quantidade de espermatozóides.

  4. Usar métodos contraceptivos. Um dos fatores mais importantes na área da saúde sexual é a utilização de contraceptivos, os quais ajudam a prevenir doenças sexualmente transmissíveis (DST) e gravidez não planejadas.

  5. Controlar o estresse. A ansiedade, reduz o nível de testosterona no sangue e provoca uma diminuição do apetite sexual. Você pode tentar resolver esse problema praticando técnicas de autocontrole emocional.

  6. Informar-se. É essencial estar por dentro de tudo o que está relacionado com a sexualidade e com o próprio corpo. A falta de informação pode prejudicar a saúde sexual.

  7. Comunicar-se. Uma boa comunicação entre o casal permite diminuir o risco de mal-entendidos e, conseqüentemente, aumentar a probabilidade de melhorar a qualidade do encontro erótico.

Tendo em conta os factores acima expostos, enfatiza-se que é importante desfrutar com a liberdade da sexualidade. Sempre e quando se faça de uma forma responsável, evitando e prevenindo qualquer tipo de risco, pode-se criar uma experiência de vida saudável e útil para o corpo e a mente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *