Dez dicas para retomar o sexo depois do parto

Rate this post

Após dar à luz o corpo da mulher precisa de tempo para se recuperar e que todos os órgãos voltem ao seu site. Além disso, a mãe vai se sentir mais ligada ao bebê e, possivelmente, todo o seu tempo dedicado ao recém-nascido.


Ante a ausência de tempo, o cansaço e a adaptação às novas circunstâncias, é provável que o casal tenha dificuldades para retomar a vida sexual. Com a finalidade de ajudar os novos pais, Hospitais Nisa foi elaborado um guia com recomendações para retomar o sexo depois do parto:


Espera o momento certo


Se o parto é natural, como se o bebê nasceu através de uma cesariana, os órgãos da mulher demorarão algum tempo para voltar ao seu estado fisiológico. As recomendações habituais aconselham esperar seis semanas antes de retomar o sexo (mas é melhor perguntar ao ginecologista).


Além disso, a mãe pode precisar de mais tempo para estar preparada mentalmente, já que a nova situação pode fazer com que a mulher não quer ter contato sexual com seu parceiro. Nestas situações, o guia recomenda – se começar com carícias e massagens para não se precipitar.


Confiança e comunicação


O bebê vai precisar de cuidados constantes e grande dedicação por parte dos pais. É fundamental que as mães não deixem de lado o casal e que dediquem tempo para falar com ela e desfrutar de uma certa intimidade. Esses minutos podem ser vitais para procurar apoio, recarregar energia e fortalecer o relacionamento.


Aceita as mudanças físicas


O corpo da mãe tem sofrido mudanças nos últimos meses e é necessário que tanto o homem como a mulher se acostumem.


Os especialistas não recomendam a criticá-lo e dar-lhe alguns conselhos para se sentir melhor: usar uma luz tênue na intimidade, comprar roupas bonitas para os primeiros meses de maternidade, pedir ajuda para descansar e, acima de tudo, pensar que as mudanças devem ser para a vida nova que criou o casal.


Exercícios para fortalecer


Os exercícios de fortalecimento da musculatura pélvica ajudá-lo a evitar a incontinência urinária e facilitar as relações sexuais.


Antes de começar a praticá-los é conveniente que a mãe pergunte ao médico ou à parteira quais são os mais adequados e como deve executá-los corretamente.


Esvazia o peito


Se o peito estiver cheio, a pressão pode causar dor na mãe. Por este motivo, os especialistas recomendam dar o peito ao bebê antes da actividade sexual.


Use precaução


Mesmo que a mulher não tenha tido a primeira menstruação após dar à luz há possibilidades de que volte a engravidar, por isso é recomendável que o casal conheça o risco e use algum método contraceptivo para evitar que isso aconteça.


Expectativas baixas


Ao retomar as atividades sexuais é provável que a mulher tenha dor e que o casal esteja distraída pensando em se o bebê ficará bem.


Para evitar um mal momento desde o hospital aconselham que os pais não se criem grandes expectativas, sejam pacientes e vão, pouco a pouco, até que voltem a sentir-se confortáveis.


Criatividade e bom humor


Provavelmente o bebê esteja ocupando o quarto por isso é uma boa oportunidade para buscar intimidade em outros lugares e experimentar diferentes posturas que se adaptem melhor às mudanças do corpo da mãe.


Por outro lado, manter o bom humor ajudá-lo a que o casal aproveite mais esses momentos e esteja relaxada.


Lubrificantes


Depois do parto, é provável que a zona genital feminina não lubrifique igual devido ao nível de estrogênio. Esta circunstância será mais visível quando a mulher está amamentando.


Os especialistas recomendam consultar o ginecologista para ajudá-lo a determinar qual opção é a mais adequada para melhorar a lubrificação.


Mudanças no orgasmo feminino


A raiz do parto, o orgasmo da mulher ou a forma em que o atingia foi capaz de mudar e o que antes funcionava, agora não. É recomendável tratar o tema com confiança com o casal.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *